Spots & Cities

Campo de Ourique: um passeio triunfal pelo bairro-aldeia

Esqueça, por momentos, o reboliço da cidade e passeie connosco num dos bairros mais emblemáticos de Lisboa.

Porque uma casa de sonho não se faz apenas de interior, era essencial termos uma categoria dedicada a tudo o que está à sua volta: na nossa rua, no nosso bairro, na nossa cidade. A HomeLovers está, neste momento, presente em Lisboa, no Porto, na área de Cascais (albergando os municípios de Cascais, Oeiras e Sintra), e no Algarve. Com esta infinidade de espaços carregados com características únicas, esperamos surpreender-vos, fazendo que vejam com novos olhos sítios familiares, ao mesmo tempo que vos mostramos lugares novos e incríveis que achamos fundamental celebrar.

Decidimos inaugurar esta temática com um dos locais mais icónicos da cidade de Lisboa, e que, para nós, reúne tudo o que procuramos num bairro: Campo de Ourique! Apesar de não ser um dos pontos imperdíveis dos roteiros turísticos, este é, cada vez mais, um lugar que é obrigatório conhecer. Quer pelos inúmeros restaurantes, que vão do sofisticado ao mais tradicional, quer pelo seu ambiente acolhedor, onde ainda é possível dizer “olá” ao vizinho e ao senhor do café e deixar as crianças correrem à vontade.

campo de ourique2

Sobrevivente do terramoto de 1755 por um triz (daí a expressão “resvés Campo de Ourique”), este bairro foi procurado como refúgio de muitos dos desalojados e tornou-se, no século XIX, o berço do pensamento revolucionário da Regeneração. Antes do terramoto, Campo de Ourique era limitado por duas pequenas ribeiras que, na sua descida para o rio Tejo, formaram os vales de Alcântara e de São Bento. Hoje em dia, é vista pelos lisboetas (e não só!) como uma das zonas mais pacíficas da cidade, onde existe comércio local suficiente para se viver de uma forma independente dos grandes hipermercados e centros comerciais. As 1001 lojinhas de decoração, brinquedos e roupa de criança são um reflexo perfeito disso. É o sítio certo para se perder de amores por caixas de música, touquinhas de lã, comboios de madeira, papel de parede com os padrões mais improváveis, livrarias especializadas em literatura infantil, e por aí fora!

Um passeio triunfal pelo bairro-aldeia

Campo de Ourique convida-nos a deambular pelos seus quarteirões octogonais formados por ruas ladeadas de árvores, apreciando os segredos escondidos nos seus alfarrabistas, floristas, mercearias e deliciosas pastelarias. É um bairro onde os contrastes coabitam harmoniosamente, ao mesmo tempo que tem características vincadas e muito próprias.

Começamos o nosso passeio na emblemática rua Coelho da Rocha, para onde, em 1920, foi morar o mais universal dos poetas portugueses, até ao seu falecimento, em 1935. Esta é hoje, claro, a Casa Fernando Pessoa, onde, para além de inúmeras actividades culturais, se pode visitar a preciosa biblioteca do autor e ainda ver a cómoda sobre a qual, no chamado “dia triunfal”, Pessoa deu voz e vida aos seus heterónimos.  

campo de ourique7

Rapidamente chegamos ao centro de Campo de Ourique, o Jardim Teófilo de Braga, conhecido como Jardim da Parada, onde pára gente de todas as idades. Este espelha na perfeição o que deve ser um jardim de bairro, vocacionando a sua organização e disposição para o lazer e descontracção das diversas gerações, ao reunir em si esplanadas, um grande e completo parque infantil e inúmeras mesas onde os mais idosos podem passar os dias nas suas jogatanas. Na verdade, podíamos deixar-nos ficar por aqui toda a tarde, mas esticamos as pernas e aceleramos o passo em direcção ao nosso próximo destino: o Mercado de Campo de Ourique. A caminho, quando uma montra preenchida por pastéis de nata nos prende o olhar, não conseguimos fugir à tentação! Entramos na pastelaria Aloma e basta uma trinca para nos apercebemos que a confecção desta iguaria pode conter segredos, mas é muito fácil desvendar por que razão este é apelidado de “melhor pastel de nata de Lisboa”, mesmo quando a concorrência é feroz. É com deleite que o devoramos e nos fazemos à estrada. É verdadeiramente fascinante ir reparando nos diversos vestígios de Arte Nova que ainda povoam estas ruas e que nos vão surpreendendo aqui e ali.  

Chegamos ao nosso destino! O Mercado de Campo de Ourique é, desde a sua renovação, em 2013, o perfeito reflexo da convivência harmoniosa entre o trendy e o tradicional que se sente um pouco por todo o bairro. Neste espaço modernizado, ainda se vive o ambiente característico do mercado, sentem-se os cheiros e a frescura dos alimentos, ao mesmo tempo que se pode usufruir de uma grande variedade de bancas especializadas que nos oferecem um novo conceito gourmet.  

É por estas e muitas outras razões que este bairro nos desperta um sentimento de pertença, de vontade de permanecer e de ali desfrutar do dia-a-dia. Eleito por diversas publicações nacionais e internacionais como o melhor bairro da cidade, sentimos que, aparte de todo o burburinho recente criado à volta de Lisboa, Campo de Ourique nunca abandonou as suas raízes, reinventando-se e aproveitando o que de melhor tem para dar aos seus habitantes, em primeira instância, mas também a todos os que o visitam.

Deixar uma resposta