Kids

Mudar de casa com um bebé – um guia para não entrar em desespero

Temos dicas que não vão fazer da mudança um mar de rosas, mas que ajudam e muito a tornar tudo menos stressante!

Ter um bebé é das maiores aventuras da vida. Mudar de casa faz tremer qualquer um só de pensar nisso. Se juntarmos estas duas acções, esta torna-se uma experiência reservada aos mais corajosos e destemidos! Se este é ou vai ser o seu caso, garantimos que estes serão, sem dúvida, dias de grande exigência temporal, física e mental. Mas não desespere: temos dicas que não vão fazer da mudança um mar de rosas, mas que ajudam e muito a tornar tudo menos stressante!

Não importa se se vai mudar para duas ruas acima ou para o outro lado do mundo: a palavra de ordem é “organização”, antes, durante e depois da mudança propriamente dita. Se não é naturalmente uma pessoa organizada, faça listas e listinhas de tudo o que tem de fazer, use formas criativas de se motivar, instale a última app organizadora de agenda, ponha alarmes no telemóvel, torne-se um mago adivinhador do futuro e preveja o que pode correr mal e o que pode fazer agora para o evitar.

© Mr. Wonderful

ANTES

Ter um calendário sempre actualizado, que espelhe exactamente o que vai fazer nos dias que antecedem o dia M (dia da Mudança). Há aqui um que pode descarregar e usar, ou inspirar-se para fazer o seu próprio, adaptado às suas necessidades. Tenha em mente que as coisas que tem de tratar são muitas, e algumas delas são morosas e chatas, por isso, quanto mais cedo começar a tratar delas, melhor!

Aceitar a ajuda dos tios, avós ou amigos para ficarem com a criança. De certeza que já se ofereceram e centenas de vezes disse que não, por isso aproveite, esta é a altura ideal. Se não tiver essa ajuda disponível, uma opção pode ser contratar uma baby-sitter. A Zaask é um bom sítio para pedir orçamentos e encontrar um que se adeqúe à sua carteira. Uma das vantagens é que os profissionais estão constantemente a ser avaliados pelos clientes e pode optar por os que têm melhor avaliação, mas claro que é sempre importante pedir referências.

Pedir conselhos e recomendações ao pediatra do seu bebé. Ele pode conhecer um médico de confiança no sítio para onde vai começar uma nova vida, e esta é uma forma de ter este assunto resolvido sem receios. Peça-lhe também ajuda no que diz respeito a que medicamentos levar, principalmente se vai para outro continente.

Fazer a mala do bebé com tudo o que precisa, como habitualmente, mas multiplicado por três, quatro ou mais dias (os dias aumentam consoante a distância). Tenha em atenção que, assim que se mudar para um sítio novo, o acesso a fraldas, chuchas, roupa, ou mesmo ao peluche preferido do seu filho pode estar dificultado. Faça esta mala com especial calma e atenção.

Tentar cumprir ao máximo as rotinas do bebé, evitando que a mudança se atravesse à frente das horas das sestas e das refeições. Sabemos que está assoberbado com toda a organização e todas as decisões, mas, como bem sabe, ter um bebé com o sono desregulado vai levar tudo para um nível ainda maior de insanidade! Tanto os bebés como os pais precisam das suas preciosas horas de paz e sossego. Durma, relaxe, não carregue o peso do mundo sobre os seus ombros sem lhes dar algum descanso primeiro. 🙂

HL©

DURANTE

Montar e preparar o quarto do bebé em primeiro lugar – repita isto baixinho como se de um mantra se tratasse, e aja em conformidade. Dar primazia a este espaço vai ajudar a que as mudas de fralda, sestas e tempos de brincadeira aconteçam num espaço tranquilo e arrumadinho, e não no meio do caos. É possível que, se o seu bebé ainda for pequeno, nem se aperceba de que se mudou para um espaço novo, já que está rodeado do que lhe é familiar.

Fazer do seu novo lar uma casa à prova de crianças. Uma boa estratégia é gatinhar pelo espaço, ver tudo de uma perspectiva semelhante à do seu filho. Assim conseguirá perceber que esquinas, tomadas ou portas precisam de ser protegidas. Preste atenção às características diferenciadoras da sua nova casa em relação à anterior: a lareira, escadas, jardim, piscina – tudo aquilo a que não está habituado merece especial cuidado.

Recorrer a uma empresa de mudanças para aliviar o processo. Tenha a certeza de que a mesma está licenciada, garantindo zelo e reembolso caso algum pertence se estrague na mudança. O IMT faculta uma listagem que pode consultar aqui.

Tentar tornar esta experiência divertida. Por mais descabido que possa parecer, pode aproveitar a mudança como uma forma de ser obrigado a fugir à rotina. Abrace a diferença e tente surpreender a sua família com uma noite de cinema com almofadas no chão; faça uma cabana, jogue à apanhada – não é todos os dias que podemos aproveitar um espaço amplo para brincar; tomem um banho de mangueira no terraço, se a sua nova casa tiver um, e aproveitem o calor que está oficialmente a chegar!

 

DEPOIS

Relativizar! Nada ficará desarrumado para sempre, o bebé não vai ficar rabugento muito mais tempo, rapidamente saberá o sítio certo de cada coisa, e prometemos que não vai continuar a tropeçar em caixas! Está na sua casa nova, desfrute! 🙂

Deixar uma resposta