Kids

Cinco livros para sonhar

Elaborar uma pequena lista de livros infantis made in Portugal é, só por si, uma grande aventura! Esta é a nossa tentativa.

Os livros infantis – com a sua linguagem particular, as ilustrações que fazem sonhar, as histórias simples ou as que escondem mil significados nas entrelinhas – têm vindo a conquistar um número cada vez maior de exigentes leitores, pequeninos e graúdos. Em Portugal, a literatura infantil está bem e recomenda-se, com os autores, ilustradores e editoras a ganharem o merecido reconhecimento dentro e fora do país. Esperamos que as nossas sugestões inspirem as mães e os pais que andam por aí, mas também os curiosos que tenham vontade de olhar para o mundo de uma nova perspectiva, ou ler histórias que fazem rir e que às vezes nos tocam de uma forma diferente da dos romances.

Elaborar esta pequena lista foi uma dor de cabeça, e temos plena consciência de que no lugar destes cinco livros podiam estar dezenas de outros! Se ficar com a pulga atrás da orelha, ainda pode correr à Feira do Livro de Lisboa, aberta até dia 18 de Junho, ou aproveitar a primeira quinzena de Setembro para ir à do Porto. 🙂

 

Título – Assim, mas sem ser assim. Considerações de um misantropoAutor e ilustrador – Afonso Cruz / Editora – Caminho

Cheio de atenção e de sensibilidade, este livro funciona como um retrato da nossa sociedade, da diversidade de pessoas que nos rodeiam e que vale a pena perder um minuto a conhecer melhor. Cada página corresponde a uma descrição de um vizinho do narrador e, no final, acreditamos que muitos de vocês sentirão que estamos constantemente alheados do que se está a passar mesmo ao nosso lado. Este livro é recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 7º ano de escolaridade.

il10

 

Título – Lá fora – Um guia para descobrir a naturezaAutoras – Maria Dias e Inês Rosário / Ilustrações – Bernardo P. Carvalho / Editora – Planeta Tangerina

Esta obra, vencedora de inúmeros prémios, foi explicada na perfeição pelo Miguel Esteves Cardoso (na sua crónica no jornal Público de 03/01/2015): “Como se chama quando se pega num livro destinado às crianças e se descobre, em cada página, uma coisa que não se sabia? Chama-se um milagre: um livro científico que estimula quem o lê e vê, tornando um prazer numa aprendizagem.” Este é um livro que devia constar nas estantes de todas as casas, mesmo as onde não habitam crianças!

LivroLaFora1

 

Título – O meu avôAutora e ilustradora – Catarina Sobral / Editora – Orfeu Negro (colecção Orfeu Mini)

Um avô que já teve uma loja de relógios, mas hoje, chegado à idade da reforma, deixou de ter pressa como vizinho, o Dr. Sebastião. O livro é uma comparação entre estas duas personagens: uma com tempo para fazer piqueniques, escrever cartas de amor, ir às aulas de pilates e de alemão, o outro sem tempo a perder. Catarina Sobral recebeu, com esta obra, o Prémio Internacional de Ilustração na Feira Internacional do Livro Infantil de Bolonha, em 2014.

portfolio-8.jpg

 

Título – Travalengas a dobrarAutor – José Dias Pires / Ilustradora – Yara Kono / Editora – Booksmile

Um livro para nos relembrar que as palavras podem dar azo às melhores brincadeiras. Com personagens como a Osga Pitosga e o Gafanhoto Canhoto, estes trava-línguas vão, de certeza, provocar gargalhadas no leitor de tão doidos e inesperados que são, ao mesmo tempo que mostram que “a palavra é um feitiço que começa na cabeça e escorrega na garganta até cair no coração”.

travalengas_featured-620x435

 

Título – ManaAutora e ilustradora – Joana Estrela / Editora – Planeta Tangerina

Este livro foi inspirado na relação da autora com a irmã, três anos mais nova. É um queixume sobre o comportamento da caçula, e começa logo com esta pérola: “Querida irmã, não sei bem de onde vieste, mas de certeza que és extraterrestre.” 🙂 Ao longo do desenrolar do texto vamos vendo que, na realidade, nem tudo são discórdias e desentendimentos nesta relação onde se partilha tudo, mesmo a varicela. A autora tem um novo livro, “A rainha do Norte”, que também aconselhamos vivamente.

mana_featured

Deixar uma resposta