Kids

Tenha a consoada mais divertida de sempre

Aqui na HomeLovers Mag, adoramos jogos e achamos que são a forma ideal de tornar tudo ainda mais alegre e relaxado. Conheça aqui os nossos preferidos para o natal que aí vem!

Vamos viajar no futuro até à esperada noite de 24 de Dezembro. Já tem a barriga cheia de bacalhau e de sonhos, já brincou com os mais novos, já se riu quase até às lágrimas. Ainda não é altura de abrir as prendas, embora as crianças (e, confessemos, alguns adultos) já estejam num alvoroço incontrolável. Uma boa forma de ajudar a passar o tempo, sem ir cada um para seu lado, é apostar em jogos divertidos, que tornem o ambiente ainda mais festivo e especial. Já imaginou o seu tio a imitar uma rena? Ou o pobre namorado da prima, que está ali pela primeira vez, a ter de confessar factos sobre natais passados? Espreite aqui as nossas sugestões para a consoada mais divertida de sempre.

natal

Uma casa cheia de pessoas é ideal para um jogo de mímica. Façam duas equipas e cada jogador, à vez, tira um papel onde está escrito um nome de um filme, de um animal, uma acção. Fica tudo mais giro se forem coisas alusivas ao Natal e, quanto mais criativas forem as opções, mais engraçado será o resultado. Outra opção é incluir nomes das pessoas presentes… as gargalhadas são garantidas!

Para este só precisa de um baralho de cartas. O polícia e o ladrão já é um clássico entre crianças e adultos. Distribui-se cartas entre os participantes, onde, entre os números, constam um ás (ladrão) e um rei (polícia). O ladrão tem que, discretamente, piscar o olho àqueles que pensa serem vítimas, que, se forem apanhadas, têm de o dizer em voz alta e sair do jogo. Vão estar todos a olhar uns para os outros com a maior atenção do mundo, por isso o melhor é experimentar algumas manobras de diversão. Se, durante o jogo, o polícia apanhar o ladrão a piscar o olho, prende-o. Porém, se o ladrão conseguir passar entre os pingos da chuva e eliminar todas as vítimas sem ser apanhado, ganha o jogo!

Este jogo é mais físico: vai precisar de uma ampulheta (ou o cronómetro do telemóvel), duas luvas de ir ao forno, um presente muuuito bem embrulhado. O objectivo é desembrulhar o presente com as luvas calçadas, antes que o tempo termine. Quem for o primeiro, ganha o presente em questão!

Trazemos ainda outro clássico: duas verdades e uma mentira. Este é um jogo facílimo de jogar e para qual não são precisos quaisquer materiais, só um grupo grande de pessoas. Nesta edição natalícia, cada um tem dizer duas verdades e uma mentira sobre natais passados. A mentira pode ser louca e descabida, ou pode soar a verdade – cada um define a sua estratégia, sendo que o objectivo é que o resto dos participantes adivinhe qual é qual.

Estas são apenas algumas ideias, que pode adaptar ao gosto e às dinâmicas específicas da sua família. Se já tem este tipo de tradições, partilhe-as connosco, nunca se sabe se daí pode surgir inspiração para que outros tenham o melhor Natal de sempre! 🙂

Deixar uma resposta