Kitchen

Dicas para escolher o chão de cozinha perfeito

Escolher o material certo para o pavimento da sua cozinha pode ser confuso. Esta lista com vantagens e desvantagens de cada um pode ajudar e muito!

Está a construir ou remodelar a sua casa e está na hora de escolher o revestimento do piso da cozinha? Lembre-se que este é o chão que mais se suja, sobre o qual caem inevitavelmente restos de comida, líquidos e até utensílios. Já para não falar do desafio que é mantê-lo sempre como novo. Mas não tem de se preocupar! Depois das maravilhosas dicas para trazer mais frescura ao seu lar (leia mais aqui), voltámos a pedir os sábios conselhos do Habitissimo. Conheça melhor algumas das opções que podem criar um pavimento de cozinha perfeito – bonito, resistente e durável.

Com a cerâmica nunca me comprometo

A cerâmica é o material mais escolhido para o chão da cozinha. Não apenas por ser das escolhas mais económicas, mas também por existir em diversas cores, texturas e tamanhos.

As vantagens? É de fácil manutenção, não mancha e é dos pisos de cozinha mais baratos.

As desvantagens? Pode tornar o ambiente mais frio e não é das opções mais resistentes, podendo lascar ou quebrar com o impacto da queda de objectos. Em contacto com a água, pode revelar-se um piso muito escorregadio. No entanto, há modelos antiderrapantes.

LS-00287wa.jpg

A porcelana não passa de moda

Uma opção que se mantém sempre actual – o que é sempre uma mais valia, até porque não vai querer mudar novamente o pavimento da cozinha, certo? 😉 Existe em vários tamanhos, formatos, cores ou modelos.

As vantagens? É um pavimento higiénico, resistente e de fácil manutenção. Como apresenta um tamanho uniforme, é fácil de instalar. O melhor de tudo é que, visto que são peças largas, o piso fica com menos juntas e acumula-se muito menos sujidade!

As desvantagens? Apesar de imitar na perfeição diversos materiais, como a madeira, acaba por não ser tão confortável. Também pode revelar-se escorregadia em contacto com a água e, habitualmente, é mais cara que a cerâmica normal.

Cimento para uma cozinha alternativa

Uma opção mais original e que está cada vez mais em voga, é o cimento afagado. Pode ser usado tanto para dar um toque irreverente à sua cozinha, como num ambiente mais despojado ou industrial. (Se este tema lhe interessa, leia aqui mais sobre o estilo wabi-sabi.)

As vantagens? É resistente, barato e pode durar uma vida inteira! Existe em diversas cores, não só em cinzento.

As desvantagens? Tem que ser feito por um profissional especializado e, como não é um material flexível, é preciso cuidado com a queda de objectos. Também pode não ser muito acolhedor, principalmente no Inverno, mas poderá contornar este facto com alguns acessórios. 

luistilli
Gostou deste arrendamento da HomeLovers? Veja mais informações aqui!

Resina: não há nada mais prático

Esta é das opções menos usadas, não só porque ainda não é um material muito conhecido, mas também pelo preço mais elevado. Diferencia-se por ter um acabamento totalmente uniforme e impermeável.

As vantagens? É muito resistente e rápido de instalar. Existe em várias cores e pode ser mate ou brilhante.

As desvantagens? A instalação tem que ser feita por um profissional especializado e tem um custo elevado. Também requer uma manutenção cuidada para que não manche ou risque.

cozinha-com-piso-de-resina-1824123

O encanto do mosaico hidráulico

Esta é uma das grandes tendências do momento no que diz respeito a chão de cozinha e de casas de banho. O mosaico hidráulico é sustentável e, pelos seus bonitos padrões, dá alegria, alma e personalidade a qualquer cozinha.

As vantagens? Tem um ar vintage e moderno, ao mesmo tempo! É resistente e fácil de limpar.

As desvantagens? Como é um tipo de chão artesanal, a sua produção pode ser mais demorada. Para além de que, quanto mais personalizado for, mais caro será.

LS-01244cddd

Pedra, um clássico

Se gosta da cozinha com um estilo rústico ou urbano, uma cozinha em pedra pode ser a opção ideal. Existem vários materiais que resultam bem, desde granito, mármore, ardósia ou calçada portuguesa.

As vantagens? É bonito, intemporal, elegante e diferente.

As desvantagens? Quando as superfícies são muito irregulares, a limpeza pode ser mais difícil.

8-2+-+Cópia

Pastilha para uma cozinha acolhedora

Este é daqueles revestimentos que fica bem em qualquer cozinha, garantindo sobretudo originalidade. Está disponível em vários materiais, formas e cores, sendo que as recomendadas para esta divisão são as de vidro, porcelana ou cerâmica, por serem mais resistentes à água.

As vantagens? Dá uma grande sensação de conforto e são muito resistentes. Além disso, pode personalizar à sua medida.

As desvantagens? Pode acumular muita sujidade, por ter muitas juntas.

pastilhacozinha.jpg

A madeira fica sempre bem

Em relação ao conforto, nada é melhor que a madeira. Já para não falar que é o tipo de piso que nunca sai de moda! Está disponível em várias tonalidades e texturas.

As vantagens? É agradável ao toque, é sustentável, durável, flexível e uma das opções mais bonitas e intemporais. Além disso, pode ser recuperada, em vez de substituída.

As desvantagens? É uma das opções mais caras e uma das que mais facilmente pode ficar arranhada ou manchada.

HOM_3002

Vinil: uma opção mais económica

O chão em vinil imita na perfeição diversos materiais, como a madeira, por isso é uma óptima solução para quem tem um orçamento mais baixo. É muito versátil e pode ser usado tanto no chão, como na parede.

As vantagens? É resistente ao vapor, à humidade e não acumula sujidade porque não tem juntas. Além disso, funciona como isolamento térmico e acústico e é antiderrapante.

As desvantagens? Para a sua instalação é necessário que o piso esteja limpo e totalmente nivelado, pois é um material muito flexível e podem notar-se as irregularidades, caso existam. É necessário cuidado com a queda de utensílios para não riscar ou furar.

vinil2

Fonte das imagens: 1; 2; 3; 5; 6; 8 – HL® // 4; 7; 9 – Habitissimo

Deixar uma resposta