Smart

Inteligência artificial – uma peça cada vez mais fundamental no serviço ao cliente

Desde computadores capazes de escrever poesia, a chatbots que nunca o deixariam adivinhar que está, na realidade, a falar com um robot - os usos da inteligência artificial são mais que muitos e cada vez mais surpreendentes. 

Primeiro a questão mais importante: o que é, afinal, a Inteligência Artificial (AI)?

O conceito tem mudado bastante ao longo dos anos, mas, trocando por miúdos, a AI está relacionada com a criação de máquinas que possuem a capacidade de pensar como seres humanos. E isto faz todo o sentido: se queremos que as máquinas nos libertem de tarefas do dia-a-dia e que nos ajudem a resolver problemas de uma forma rápida e eficiente, é natural que o modelo seja a nossa capacidade de interpretar o mundo e utilizar a informação.

ai.jpeg

Um dos muitos usos da AI é o facto de tornarem os chatbots tão realistas que quem está no outro lado possa mesmo acreditar que está a falar com um ser humano. Estes programas de computador que conversam com as pessoas via chat estão a receber pedidos de pizzas, a reservar quartos de hotel, a marcar consultas. Entre outras vantagens, a utilização de chatbots fortalece a relação com o cliente, permitindo que as respostas estejam disponíveis 24 horas por dia, chegando ao destino de uma forma mais rápida e eficaz. De acordo com os dados da consultora Gartner, em 2020, 25% das operações de apoio ao cliente serão feitas através de assistentes virtuais ou chatbots. Esta é uma previsão que revela um aumento exponencial, uma vez que em 2017 não ultrapassava os 2%.

ai2

Foi isto que esteve na génese da criação da Maggie, o bot da HomeLovers que pode ajudar qualquer um a encontrar a sua casa de sonho. A Maggie ainda está em processo de adaptação e aprendizagem, mas muito em breve vai poder conversar com ela como se de uma pessoa se tratasse! Já experimentou? 😉

Deixar uma resposta